Nunca… nunca faça isso em uma perícia médica do INSS

pericia medica do INSS 1

A perícia médica do INSS é a etapa mais importante para comprovar a incapacidade para o trabalho. Por isso, é preciso ter muita cautela e saber a forma correta de se comportar para que o perito possa fazer uma análise precisa das suas condições de saúde.

Algumas atitudes tomadas durante a perícia médica do INSS podem interferir no resultado do seu pedido. Para que você não saia prejudicado por falta de informações básicas, separamos neste artigo alguns pontos que você jamais deve fazer numa perícia.

Seguindo as dicas abaixo você aumentará as suas chances de ter uma resposta positiva e conseguir o seu benefício. Porém, caso seu benefício seja indeferido você ainda poderá procurar um advogado especialista para te ajudar a reverter o quadro.

Veja o que você nunca deve fazer em uma perícia do INSS.

Não deixe de levar os documentos necessários

Toda a documentação que você puder levar ajudará o perito a ter uma compreensão melhor do seu caso. Até chegar na perícia médica do INSS você com certeza passou por consultas médicas.

Por isso, é importante levar os atestados, laudos, relatórios, prontuários, CAT, exame laboral no qual o médico do trabalho atesta a inaptidão para o labor, carteira de trabalho e qualquer outro documento ligado ao seu problema de saúde.

Também pode ser levada no dia da perícia sua documentação complementar. Ela consiste em exames realizados que possam ajudar o perito a entender um pouco mais dos seus problemas de saúde. Entre as mais comuns estão as tomografias, ressonância magnética, exames de sangue e raio x.

Não minta

Muitas pessoas acham que ao mentir vão acabar conseguindo enganar o perito e ter direito ao seu benefício. Outros erroneamente acham que se conversar muito com o perito ele se tornará um “amigo” e facilitará a aprovação do benefício.

Por isso, responda as perguntas feitas com toda a sinceridade e evite exagero. Em suma, responda somente o que ele te perguntar.

Uma mentira, mesmo que simples, pode fazer com que o perito tenha mais desconfianças e negue o seu benefício. É preciso lembrar que os profissionais são treinados e eles têm muita experiência com pessoas que tentam enganar o INSS.

Não desvie o foco do problema principal

É importante manter o foco da perícia na enfermidade que está te impedindo de trabalhar. Muitas pessoas acham que ao contar outros problemas de saúde de menor importância vão sensibilizar o perito, o que não procede. Essa atitude só atrapalha e desvia o foco.

Por exemplo, se o problema de saúde que incapacita o trabalhador é hérnia de disco e por exercer atividade braçal não consegue mais pegar peso, é nessa enfermidade que se deve focar e levar a documentação. Evite falar na perícia sobre uma dorzinha ali outra aqui, foque no principal. 

No exemplo acima, hérnia de disco, é de suma importância levar para a perícia a ressonância magnética da coluna lombo sacra, cervical, relatórios médicos e a carteira de trabalho a fim de provar que a profissão braçal exercida é incompatível com seu quadro clínico. 

Cuidado com o vestuário e acessórios

Roupas extravagantes, relógios grandes, jóias chamativas, maquiagem forte devem ser evitadas a todo custo. Afinal não serão elas que ajudarão na decisão positiva ou negativa, mas podem atrapalhar e passar uma imagem errada ao perito. O ideal é ir com roupas mais simples e sem grandes adornos.

Gostou? Siga o escritório Arêdes Advocacia nas redes sociais e acompanhe as novidades do nosso blog.

 

2 comentários em “Nunca… nunca faça isso em uma perícia médica do INSS”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *